Somos assim: somos o que pensamos, o que sentimos...e somos acima de tudo, aquilo em que acreditamos!
Nossos ídolos são nossos espelhos...refletem nossa alma, e nos levam ao encontro de nossos desejos, nossos sonhos, nossas fantasias, nosso eu mais profundo...e nos tornam muitas vezes mais fortes, porque acreditamos neles!
Somos assim: sedentos por nos apaixonar, por acreditar, por nos sentir vivos...e é isso que nos torna seres tão incrivelmente sedutores e apaixonantes!

quarta-feira, 1 de agosto de 2007


Canção
(Cecília Meireles)

Pus o meu sonho num navio
E o navio em cima do mar;
_depois, abri o mar com as mãos,
para o meu sonho naufragar.

Minhas mãos ainda estão molhadas
Do azul da ondas entreabertas,
E a cor que escorre dos meus dedos
Colore a areias desertas.

O vento vem vindo de longe,
A noite se curva de frio;
Debaixo da água vai morrendo
Meu sonho, dentro de um navio...

Chorarei quanto for preciso,
Para fazer com que o mar cresça,
E o meu navio chegue ao fundo
E o meu sonho desapareça.

Depois, tudo estará perfeito:
Praia lisa, águas ordenadas,
Meus olhos secos como pedras
E as minhas duas mãos quebradas.

2 comentários:

BLOG DO ZÉ ROBERTO disse...

Os grandes poetas e as grandes poetisas são criaturas iluminadas que fazem com que a emoção que transborda de seus corações atravéz de seus versos passe pros nossos corações também, e sentimos essa mesma emoção. Cecília Meireles é uma dessas poetisas quie nos emocionam com seus versos profundos, belos e tocantes. Bela escolha minha linda amiga. Você como sempre tem uma sensibilidade á flor da pele e seus posts são sempre cheios dessa emoção. Amo a poesia da Cecilia e ela só vem enriquecer o seu já tão belo blog. Beijão!!

Rosangela disse...

Moniquinha!...

Saiba que o navio de meu coração sempre irá navegar em seu oceano de Amor!

Beijo enorme em seu doce coração!