Somos assim: somos o que pensamos, o que sentimos...e somos acima de tudo, aquilo em que acreditamos!
Nossos ídolos são nossos espelhos...refletem nossa alma, e nos levam ao encontro de nossos desejos, nossos sonhos, nossas fantasias, nosso eu mais profundo...e nos tornam muitas vezes mais fortes, porque acreditamos neles!
Somos assim: sedentos por nos apaixonar, por acreditar, por nos sentir vivos...e é isso que nos torna seres tão incrivelmente sedutores e apaixonantes!

sexta-feira, 21 de setembro de 2007

Labirinto


Tenho vc aninhado
qual pássaro acanhado
instinto
entre os meus seios perdido
feito menino faminto
pecado
viajo num transe crescente
feito uma estrela cadente
caindo
meu corpo teu corpo sente
minha alma da tua depende
me sinto
sou corpo celeste vibrante
sou átomo viandante
labirinto
me perco
me encontro
pressinto
te sinto
meu
adormeço.

3 comentários:

BLOG DO ZÉ ROBERTO disse...

Aninhar-me entre os seios de uma mulher, recostando a minha cabeça no peito macio dela com carinho me faz relaxar, me faz esquecer do mundo e por fim, me faz adormecer, embalado pelas batidas do coração que pulsa, batendo compassado dentro do peito, sob os seios que aninham a minha cabeça. Labirinto de sentimentos e sensações, onde me perco e me encontro e onde me realizo...
Linda poesia Moniquinha, como todo o seu trabalho. Poesia sutil, mas bem sensual aso mesmo tempo.

maris disse...

Monka

Putz que lindo, puta sensibilidade!!!
Olha achei lindo mesmo! Mas a sensação que me traz nesses momentos é justamente de liberdade. Porém um labirinto assim... quem não quer rs

Dani (ela) disse...

labirinto é lugar que a gente se perde... tenho perdido em outro corpo. e isso é muito bom. adorei ler isso aqui. a gente se coloca dentro da poesia, né lindona?

bjo. te adoro, tenho saudades, te respeito muito.

:-)